conhecendo um amigo virtual

 

Conhecendo um amigo virtual

Nesta 5ª feira, 30 de junho, o café da manhã foi especial. Um café “mais você” como a ele me referi numa alusão a um programa matinal conhecidíssimo.

O que significa que a visita era especialíssima. E seria eu quem faria as honras da casa.

A expectativa era grande. O coração pequenininho e ansioso.

Afinal não é todo dia que se tem a oportunidade de transformar em real um encontro há tempos acontecendo virtualmente.

Era o meu 1º encontro pessoal  com essa grande amiga.

Desde que nos conhecemos através do blog, Ângela sempre manifestou desejo de nos conhecermos pessoalmente. São quase dois anos de muita partilha de textos, e-mails, confidências, altos papos.

Tudo através da telinha, onde apenas imaginamos as expressões faciais da pessoa., seu olhar, sua respiração.  Sentimo-nos tão protegidos pela telinha, que acabamos por desfiar assuntos que muitas vezes não teríamos coragem de dizer olhos nos olhos.

E assim aconteceu comigo e com Ângela. Nossa afinidade em catequese acabou por nos aproximar a cada dia mais. E passamos a falar de tudo..catequese e suas soluções, família, alegria e dificuldades...desabafos...enfim, tudo que merecesse um pouco de atenção.

E ela sempre ali disposta a ouvir, aconselhar, aninhar, partilhar.  Sempre bem humorada, dividindo suas conquistas, erros e acertos.. . Muitas vezes foi para mim alento nas horas difíceis, seja através de conversas diretas por e-mails ou através de seus textos que são todos muito inspiradores.

Ela é em grande parte responsável pela divulgação de meu blog. Escreve muito bem, mas sabe reconhecer  outros valores .  E não pensa duas vezes. Quando reconhece  num texto algo que merece destaque, imediatamente já faz sua divulgação, publicando em seu blog acompanhado do link  e toda informação sobre o autor.

Característica própria de quem não se deixa ofuscar pelo próprio brilho, conhece e coloca em prática a sabedoria popular de que o sol nasceu para todos.

Eu sou um pouco cética quanto a esses encontros acontecerem realmente. E quando acontecem, muitas vezes podem ser decepcionantes. Protegidos pela tela do computador corremos o risco de passar uma imagem diferente daquela  que realmente somos. E eu não  gostaria que isso acontecesse conosco.  Mas ela se revelou exatamente como se mostra on line. Uma pessoa carismática, envolvente e de presença marcante.

Não tivemos muito tempo juntas, porque ela estava de passagem. Fez uma pausa no seu trajeto a Ribeirão Preto apenas para me visitar. Uma atitude gentil e delicada que só acrescenta ao seu perfil de pessoa atenciosa e que valoriza as amizades.

Compartilhamos o café da manhã eu, ela, a irmã Glória, sua filha Paulinha e o marido Paulo. Todos muito simpáticos, comprovando a maravilhosa família que ela sempre relata nos seus escritos.

Foi realmente uma manhã agradável e memorável.

Quanto à minha pessoa, deixo a ela dizer a impressão que ficou.

Ah, amiga, eu bem que avisei que não alimentasse muitas expectativas....Sou assim mesmo, meio caladona, reservada. Portanto se não me revelei totalmente, minha face oculta essa você  continuará encontrando naquilo que digo escrevendo...

Ângela, prazer em te conhecer!  E não fiquemos só nas promessas. Vamos realmente colocar em prática outros encontros! E até que isso não aconteça, a Internet está aí para nos ajudar...